Olá pessoal como estão todos? Espero que bem!

2017 terminou e vai ser um ano que vai deixar muitas saudades no mundo geek, Nesta publicação nós vamos comentar sobre grandes acontecimentos no cinema do ano que se passou.

Vamos começar falando sobre a mídia que está mais em foco no mundo atualmente: o cinema. 2017 foi um ano muito surpreendente e começamos com uma grata surpresa do filme da Mulher Maravilha. Este grande sucesso delicado e com perfeitas atuações com certeza foi um divisor de águas no mundo do cinema de super-heróis, abrindo até precedentes para outra super-heroínas.

Nos emocionamos muito com um dos super-heróis mais complexos dos quadrinhos (leia-se Logan) que fez muita gente chorar no cinema. A releitura de Power Rangers foi uma grande surpresa pois o que muitos pensaram ser um filme infantil e bobo (com efeitos especiais toscos da série) se mostrou um filme bem divertido e atualizado para o seu tempo. O controverso Ghost in the Shell marcou presença com grandes efeitos visuais (uma história com perfume da obra original mas que se perdeu na megalomania hollywoodiana).

Não podemos ignorar o quão maravilhoso a Marvel se saiu nos no ano de 2017 primeiramente com o grandioso e divertido Guardiões da Galáxia Volume 2 trazendo o já famoso humor da equipe de delinquentes espaciais e a atuação Brilhante de Kurt Russel como o Vilão Ego e Michael Rooker derretendo nossos corações. Tivemos a releitura do Homem-Aranha com Peter Parker adolescente, colegial,  mais parecido com o Peter dos quadrinhos em sua atitude enérgica, divertida, bem humorada e lidando com as situações da mesma forma desastrada que sempre lhe foi peculiar. Destaque extra pro Grande vilão Abutre. A atuação de Michael Keaton transformou um vilão mediano e nada ameaçador (Teioso) em um dos melhores do UCM.  O terceiro filme da série Thor (após o fiasco de Mundo Sombrio) foi  um verdadeiro divisor de águas para a Marvel e para o personagem baseado na mitologia nórdica,  trazendo cenas de ação muito bem coreografadas, humor ácido e coadjuvantes marcantes como a Valquíria, Hulk e Hela (numa atuação brilhante de Cate Blanchett).

Complementando a lista está Meu Malvado Favorito 3 que apresentou o irmão gêmeo bem sucedido do personagem principal. Menção honrosa ao final da trilogia Planeta dos Macacos que foi um dos melhores filmes do ano. Já o subestimado Kingsman, o Círculo dourado, Que merece uma Maratona, e é uma excelente pedida aos fãs de filmes de espionagem! Grande destaque para o Remake de IT, que se tornou a maior bilheteria de um filme de terror da história (quem ainda não viu deve se preparar para alguns dos terrores psicológicos mais bem preparados do cinema).

Mas nem tudo foram flores. Tivemos algumas desventuras no caminho como Assassin’s Creed, Max Steel, Death Note e outros fracassos que nos fizeram lamentar. Tivemos o desfecho da franquia Residente Evil, encabeçada pela linda Milla Jovovich (francamente já estava demorando), houve mais uma série Lego com Lego Batman,  Transformers o último Cavaleiro provou que Michael bay sabe explodir tudo, inclusive o bom senso. A Torre Negra, um dos mais brilhantes trabalhos de Stephen King, tornou-se um imbróglio nas telas. A sequência de Blade Runner teve como salvação Harrison Ford, que mesmo com 70 provou que é mestre da atuação, apesar da bilheteria ruim. A incansável saga de Piratas do Caribe mostrou-se bastante desgastada, trazendo dúvidas sobre por quanto tempo a Disney consegue explorar a imagem de Johnny Depp.

Os polêmicos Liga da Justiça e Os Últimos Jedi dividiram opiniões, mas mostraram mais uma vez a força do Girl Power!

E o que esperar de 2018? Esse é um tema para as próximas edições! Até lá.

 

Mulher Maravilha foi um divisor de águas no mundo do cinema de super-heróis

Logan fez muita gente chorar no cinema.

A releitura de Power Rangers foi uma grande surpresa, se mostrou um filme bem divertido e atualizado para o seu tempo.

Guardiões da Galáxia Volume 2 trouxe o já famoso humor da equipe de delinquentes espaciais e a atuação Brilhante de Kurt Russel como o Vilão Ego.

Tivemos Peter Parker adolescente em sua atitude enérgica, divertida, bem humorada e lidando com as situações da mesma forma desastrada que sempre lhe foi peculiar.

O terceiro filme da série Thor foi  divisor de águas para a Marvel e para o personagem

Menção honrosa ao final da trilogia Planeta dos Macacos que foi um dos melhores filmes do ano.

O Remake de IT se tornou a maior bilheteria de um filme de terror da história

Os polêmicos Liga da Justiça e Os Últimos Jedi dividiram opiniões, mas mostraram mais uma vez a força do Girl Power!